DumDum Tabard

Insectopedia

Information on insects

  • Descrição

    A Blattaria, popularmente conhecida como barata, pertence a uma ordem de insetos hemimetabólicos, tem o corpo achatado e mede entre 3 a 65 mm. São conhecidas mais de 4.500 espécies, ainda assim existem três tipos mais comuns em casa: a barata alemã (Blattella germanica), a barata oriental (blatta orientalis) e a barata americana (periplaneta americana). Os três tipos são insetos de forma oval, com um corpo relativamente achatado que lhes permite esconder-se em qualquer pequena fissura. As baratas têm seis pernas longas e espinhosas que lhes permitem correr rapidamente em praticamente qualquer superfície, incluindo o teto. Existem também baratas voadoras.

  • ciclo de vida

    Estes insetos reproduzem-se a grande velocidade durante todo o ano. A fêmea carrega os ovos numa espécie de bolsa chamada ootheca, no final do seu abdómen. Cada ootheca pode conter entre 12 a 50 ovos, longos e finos. As ninfas eclodem dos ovos e crescem até se transformarem em baratas adultas. Uma barata alemã e os seus descendentes podem gerar 300 mil novas baratas em apenas um ano. Uma barata americana e os seus descendentes podem gerar até 800 novas baratas num ano.

  • Saiba mais!

    As baratas são um problema comum em muitos lares. Têm uma aparência repugnante, são sujas e causam odores desagradáveis. As baratas podem também carregar e espalhar germes perigosos, tais como a Salmonela, e são a principal causa de alergias e asma. As baratas passam cerca de 75 a 80 por cento do seu tempo descansando em fissuras, escondidas. No entanto, quando estão ativas, passam a maioria do tempo à procura de comida, água ou um companheiro e é nesta fase que causam os problemas: podem contaminar pratos, talheres ou qualquer outro material exposto com a sua saliva e fezes, e transportam grandes quantidades de bactérias e microrganismos infeciosos. As baratas são muito boas a esconder-se e também a sobreviver: podem comer praticamente tudo pois são omnívoras. Ainda que prefiram carne ou alimentos doces, se não houver mais nada, podem alimentar-se até de pedaços de tecido ou papel.

  • Conselhos práticos

    Evitar manter os alimentos expostos em locais húmidos.

    Retirar o lixo com frequência.

    Lavar e secar os pratos assim que possível.

    Deitar fora caixas e jornais velhos.

    Manter o chão da cozinha, dispensa e bancadas limpos.

    Limpe e aspire frequentemente a zona atrás de fogões, micro-ondas, torradeiras e frigoríficos.

    Limpe os restos de comida e líquidos derramados em cima de aparelhos domésticos ou perto destes.

    Não deixe as crianças comer fora da cozinha/local das refeições.

    Mantenha os alimentos em recipientes de plástico selados.

    Sele todas as aberturas para o exterior e fendas para evitar que as baratas entrem em sua casa.

    Mantenha a canalização limpa.

    Mantenha a cave seca.

    Utilize a ventilação.

    Use armadilhas para localizar e determinar a quantidade de insetos.

Calendário

Sabias que…?

As baratas podem ser encontradas praticamente em qualquer lugar do mundo e podem sobreviver a ambientes muito diferentes, desde casas habitadas a climas extremamente frios.

As baratas podem viver em grutas, minas, ninhos de aves, desertos, perto de água, entre outros, principalmente no exterior.

Cerca de 20 espécies de baratas vivem apenas com condições de temperatura e humidade que são muito semelhantes às exigidas pelos humanos.

As baratas preferem viver em casas, restaurantes, lojas que vendas alimentos, hospitais e outros ambientes com clima estável que garantam a sua sobrevivência.

As baratas transportam grandes quantidades de bactérias e germes nos seus corpos. As baratas podem causar tuberculose, cólera, lepra, disenteria e febre tifoide, entre outras doenças mais comuns como a salmonela.

As baratas podem sobreviver a uma amputação da cabeça se estiverem bem alimentadas. Morrerão apenas depois de algumas semanas por incapacidade de continuar a alimentar-se.

Podem suportar doses de radioatividade 6 a 15 vezes superiores aos humanos.

As baratas preferem alimentos com amido, gordura e açúcar mas podem comer qualquer coisa como couro ou até cola.

Têm permanecido praticamente inalteradas desde que apareceram pela primeira vez no período Carbonífero, há cerca de 300 milhões de anos atrás.

As baratas são quase sempre cegas e usam as suas antenas em constante contacto com as superfícies para detetar vibrações, mudanças de temperatura e humidade.

As baratas geralmente ficam deitadas de costas quando morrem porque o rigor mortis faz com que as suas pernas se contraiam, perdem e equilíbrio e viram-se.

No entanto, é também uma postura que utilizam como mecanismo de defesa, fingindo a morte.

Tags: